Loading
Associe-se

Produtores portugueses de Vinho Verde visam mercado chinês

Produtores portugueses de Vinho Verde visam mercado chinês
Publicado em 24 Março, 2021
Partilhar

Portugal é conhecido mundialmente por seus vinhos de sabores únicos, mas não é o caso do Vinho Verde. Agora seus produtores querem mudar esse jogo.

Os vinicultores ficaram animados com a notícia de que o acordo sobre indicações geográficas (IG) entre a União Europeia (UE) e a China entrou em vigor no início deste mês. O marco da transação protege e garante a autenticidade de 100 IGs de cada lado — entre eles, o Vinho Verde.

Os vinhos são produzidos na região noroeste de Portugal, na zona agrícola conhecida como “Entre-Douro-e-Minho”. Feitos a partir de castas locais, os vinhos verdes apresentam aromas e sabores únicos que são resultados do solo e clima especiais.

Segundo Luís Lopes, editor da Wine Magazine de Portugal, o nome do Vinho Verde foi dado no século XIX devido à combinação do clima e das técnicas vitivinícolas locais.

Frederico Falcão, presidente do Conselho da ViniPortugal, a Associação Interprofissional da Indústria do Vinho Portuguesa, disse à Xinhua que a região do Vinho Verde produz principalmente vinhos brancos.

“É uma região mais ao norte de Portugal, mais influenciada pelo Oceano Atlântico, e tem um solo granítico, com castas únicas que só aí existem”, destacou. “São vinhos muito fáceis de beber, muito leves e muito versáteis.”

Falando em acesso ao mercado, Falcão lembrou que os vinhos verdes ainda não são muito conhecidos na Ásia. Mas ele acredita que o produto tem grande potencial de sucesso no mercado chinês porque é muito adaptado ao paladar do país.

“É mais uma opção cultural do consumidor ainda preferir os vinhos tintos. Mas acredito que, com a maturação do mercado, os vinhos brancos vão ser consumidos e o Vinho Verde tem um grande potencial”, avaliou.

“Os vinhos portugueses estão a começar a adquirir uma posição importante e se tornar uma preferência entre os consumidores. Certamente, na China vamos voltar a crescer. É um país considerado bastante importante e estratégico”, acrescentou.

Fonte: XINHUA