Loading
Associe-se

Negócios com a China ajudam o Haitong Bank a ter lucros no primeiro semestre

Negócios com a China ajudam o Haitong Bank a ter lucros no primeiro semestre
Publicado em 25 Agosto, 2021
Partilhar

O Haitong Bank, banco de investimento sediado em Portugal e herdeiro do antigo BES Investimento, conseguiu abandonar os prejuízos que havia registado no primeiro semestre de 2020 e, no mesmo período deste ano, conseguiu apresentar lucros. A ajuda veio da China, de onde é o seu acionista, o Haitong.

“O banco ultrapassou o objetivo de break-even [abandonar a zona de prejuízos], atingindo um lucro de 2,3 milhões de euros no 1º semestre de 2021 quando no 1º semestre de 2020 tinha registado um prejuízo de 11,7 milhões de euros”, é o que indica o relatório e contas publicado esta segunda-feira, 23 de agosto, no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Para esta melhoria do resultado da instituição com 368 trabalhadores contribuiu sobretudo a fonte de receitas, ou seja, o produto bancário, que atingiu os 44 milhões. Dentro do produto bancário, a rubrica de comissões disparou de 19 milhões para 24 milhões de euros, resultante de rendimentos de 27 milhões face a encargos de 2,7 milhões.

Desses rendimentos de 27 milhões, há uma parcela de 16,9 milhões obtidos com “partes relacionadas com o Grupo Haitong”, assinala o documento – partes relacionadas são entidades ligadas ao grupo chinês. Aliás, segundo o mesmo documento, a grande maioria destes proveitos vem da China, seguida das Ilhas Virgens Britânicas, que trocam de posição face ao semestre homólogo.

A pesar, também, na melhoria dos resultados do Haitong Bank esteve o deslize dos custos, que baixaram 2 milhões para 29 milhões de euros – o banco liderado por Wu Min realça que o número está agora 26% abaixo dos custos existentes antes da pandemia de covid-19.

O Haitong Bank – que tem no seu ADN o objetivo de permitir negócios entre a China e a Península Ibérica, Polónia, Reino Unido e Brasil – constituiu mais imparidades no primeiro semestre (colocou 9 milhões de lado até junho, face aos 4 milhões homólogos), mas mesmo assim conseguiu reportar lucros. De qualquer forma, a rentabilidade dos capitais próprios (que mede a atratividade do banco) é muito reduzida, de 0,8%.

A nível de solidez, o rácio de capital mais exigente (CET1) do Haitong Bank recuou para 21%, em junho, face a 22,6%, em dezembro.

O Haitong Bank é um dos bancos em que o Estado português poderá ter de entrar no capital para compensar os créditos tributários atribuídos em anos de prejuízos.

In EXPRESSO