Loading
Associe-se

Viajar para a China

[Atualizado a 12 de Janeiro de 2022]

Desde o início da pandemia de COVID-19 no começo de 2020, a China impôs uma política rígida de “zero Covid” para impedir a propagação do vírus e manter os casos o mais próximo possível de zero.

Voos para a China

Apesar da expectativa da China começar a aliviar as restrições e permitir mais voos internacionais, o agravamento da pandemia e a disseminação das variantes Delta e Omicron levaram as autoridades a tomar medidas de prevenção mais duras. No dia 29 de outubro de 2021, a Administração de Aviação Civil da China (CAAC) anunciou a redução do número de voos internacionais de passageiros dentro e fora da China para apenas 408 por semana de 31 de outubro de 2021 a 26 de março de 2022.

De momento, o único voo que ligava Portugal diretamente à China, via Xi’An com uma frequência por semana e operado pela companhia aérea Beijing Capital Airlines, está suspenso e só será retomado no início de Fevereiro, dada a imposição de confinamento naquela região chinesa. Visto que a Embaixada da China apenas emite o Código HDC, indispensável para viajar (ver informações em baixo), a passageiros do voo directo Lisboa-Xi’An, as viagens para a China estão suspensas.

Rotas permitidas no período acima mencionado para a China via Europa (sujeito a alterações):

País Cidade de partida Cidade de destino Companhia Aérea
Alemanha Frankfurt Shanghai Lufthansa, China Eastern
Hangzhou China Eastern
França Paris Shanghai China Eastern
Beijing Air China
Guangzhou China Southern
Espanha Madrid Shanghai Iberia Airlines
Hangzhou Iberia Airlines
Grécia Atenas Beijing Air China
Países Baixos Amsterdão Shanghai China Eastern
Xiamen Xiamen Airlines
Áustria Viena Shanghai Austrian Airlines
Beijing Air China
Suiça Zurique Shanghai SWISS
Dinamarca Copenhaga Shanghai SAS
Finlândia Helsinquía Shanghai Finn Air, Juneyao Air
Rússia Moscovo Shanghai Aeroflot
Beijing Air China
Zhengzhou Air China
Qingdao Air China
Turquia Istambul Guangzhou Turkish Airlines

Pedido de visto para a China

Atualmente, poderá entrar na China se tiver uma autorização de residência válida ou um visto correspondente obtido após 28 de março de 2020 (exceto para nacionais do Reino Unido, França, Itália, Bélgica, Rússia, Ucrânia, Filipinas, Bangladesh, Índia, Nigéria, Etiópia, Uzbequistão e África do Sul – terão de ter um visto obtido após dia 3 de Novembro de 2020).

TIpos de Vistos Permitidos durante fase pandémica
Motivo Visto Documentos necessários*
Visitar um familiar chinês imediato em estado crítico ou comparecer/organizar o funeral de um familiar chinês imediato (incluindo pais, cônjuge, filhos, avós, netos).

Familiares (incluindo cônjuges, filhos, pais, avós e irmãos) de cidadãos estrangeiros que tenham residência permanente na China.

Q1, Q2, S1 e S2 – Fotocópias do atestado médico ou de óbito do membro da família

– Comprovativo de parentesco (certidão de nascimento, certidão de casamento, registro familiar chinês, certidão da polícia local na China, certidão notarial de parentesco, etc.)

– Carta convite dos parentes na China

– Fotocópia do cartão de identificação chinês de quem emite a carta convite

Tripulantes estrangeiros de aviões, comboios e navios, condutores de veículos automotores que exerçam atividades de transporte transfronteiriço e familiares dos tripulantes dos navios acima mencionados que os acompanham. Tripulante (Visto C) Carta de garantia ou carta convite emitida por uma empresa de transporte estrangeira relevante ou uma carta convite emitida por uma entidade relevante na China.
Retomada de operação e produção, necessária para fins económicos, comerciais, científicos e tecnológicos.

Colaborador(a) altamente qualificado com conjuntos de habilidades que são urgentemente necessárias na China.

Negócios ou trabalho (M e Z) – Carta convite da empresa na China onde constem os motivos específicos da necessidade de deslocação à China.

– Carta convite (PU) emitida pelo Foreign Affairs Office ou pelo Departamento Comercial da província, ou autorização de trabalho emitida por um departamento competente na China.

– Carta formal da empresa do país do candidato onde constem os motivos específicos e a necessidade de se deslocar à China.

Diplomatas, funcionários de governo Visto diplomático, de serviço ou de cortesia
*Documentos necessários além dos documentos habituais para pedido de visto. Visto que os documentos variam, aconselha-se sempre o contacto com o Chinese Visa Application Service Center em Lisboa para a confirmação da documentação necessária.

Chinese Visa Application Service Center

Morada: Avenida António Augusto de Aguiar Nº 130 5º Andar

Telefone: 213540884

Fax: 213520456

Email: lisboncentre@visaforchina.org

Website: http://www.visaforchina.org

Listagem de vistos AQUI

Além dos cenários acima, os estrangeiros que foram inoculados com uma vacina chinesa COVID-19 podem desfrutar de um procedimento de solicitação de visto mais fácil com requisitos mais flexíveis, embora ainda estejam limitados aos tipos de visto acima.

Solicitar o visto em Portugal:

Os seguintes passos estão sujeitos a alterações por parte das autoridades chinesas a qualquer momento. Contacte sempre o Chinese Visa Application Service Center para todos os esclarecimentos necessários.

– Enviar a PU Letter, carta convite e fotocópia da primeira página do passaporte para o email lisboncentre@visaforchina.org;

– O Chinese Visa Application Service Center responderá com indicação do dia para fazer a entrega do passaporte;

No dia da entrega do passaporte, deverá levar:

– 127,65€ (pagamento com cartão de débito português);

– formulário já preenchido, impresso e assinado a partir do site oficial www.visaforchina.org (também deverá ser submetido no próprio site antes de impresso);

– passaporte, fotocópia da primeira página do passaporte, e uma fotografia tipo passe com fundo branco (todas as especificações para a fotografia AQUI)

NOTA: o passaporte não poderá estar danificado e deve ter validade superior a 6 meses com duas folhas livres;

– PU letter e carta convite.

De acordo com o serviço normal do centro de vistos, único disponível de momento, o passaporte será levantado com o visto no mesmo local, uma semana depois.

Requisitos para viajar

Antes do embarque:

– Fazer dois testes COVID-19, um teste PCR e teste de anticorpos IgM e IgG, nas instituições reconhecidas pela Embaixada da República Popular da China na República Portuguesa AQUI, 48 horas antes da viagem;

NOTA: Caso viaje de um país terceiro antes de embarcar para um voo direto para a China continental deverá fazer os dois testes de COVID-19 em ambos os países (o de origem e o de escala) antes de voar para a China.

– Solicitar o Código de Declaração de Saúde à Embaixada da China em Portugal e seguir os passos para a personalizar;

– Levar todos os documentos devidamente impressos no dia do embarque.

CONFIRA O GUIA DE SOLICITAÇÃO DE CÓDIGO HDC AQUI

Após o embarque:

– 14 dias de quarentena na cidade chinesa de chegada, Xi’An, sendo os custos da quarentena em hotel suportados por quem viaja. Geralmente não poderá escolher em que hotel ficará em quarentena, embora às vezes tenha a opção de escolha;

–  Quarentena na cidade de destino (duração varia de cidade para cidade)

Durante este período, não poderá sair do quarto de hotel. Todos os viajantes devem ficar em quarentena em quartos de hotel separados, mas crianças menores de 14 anos podem ficar em quarentena no mesmo quarto que os pais. Também será obrigado a fazer testes regulares à COVID-19 durante todo o período de quarentena.

Fontes: Embaixada da China em Lisboa / China Briefing

Confira os passos para solicitar um visto de negócios neste vídeo criado pela CCILC: