Destaques

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa tem o prazer de anunciar a realização da IV Gala Portugal-China: Uma Faixa, Uma Rota, com entrega de Prémios de Mérito Empresarial, no próximo dia 2 de Novembro, no EPIC Sana Hotel, em Lisboa.
 
Os prémios distinguem as entidades que deram um contributo imprescindível para reforço das relações económicas e comerciais entre os dois países no ano de 2017.
 
Esta edição integrará a Conferência "Portugal: Uma Faixa, Uma Rota", que analisará as oportunidades económicas que poderão surgir da estratégia OBOR, e contará com a presença de Sua Excelência o Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa, o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Dr. Pedro Marques, o Embaixador chinês em Lisboa, Cai Run, bem como diversas empresas e outras entidades oficiais portuguesas e chinesas.

Considerando os lugares limitados, aproveite e adquira o bilhete Early Bird, até dia 27 de Outubro (ficha de inscrição AQUI), tendo acesso a:

  • Conferência;
  • Cocktail;
  • Jantar de Gala;
  • Cerimónia de atribuição dos Prémios.

Em caso de interesse, consulte as várias modalidades de patrocinio, aproveitando a presença de importantes empresas e de personalidades de relevância (AQUI)

Consulte o programa AQUI

 

No seguimento de um trabalho de cooperação cada vez mais profundo, a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC) associa-se, uma vez mais, à Associação do Jovens Empresários Portugal-China (AJEPC) na organização da missão portuguesa à Feira Internacional de Macau (MIF), de 19 a 21 de Outubro de 2017, no The Venetian Macao Resort Hotel, em Macau.

Atualmente, a MIF é considerada uma das mais importantes plataformas de cooperação e promoção das relações comerciais entre a China, mais concretamente a região de Cantão, e os países de língua portuguesa. Nesse sentido, alia ao espaço de exposição um conjunto de iniciativas, tais como fóruns, conferências e sessões de business matching, tendo em vista a troca de informação, bem como a identificação de parceiros e oportunidades de negócio.
 
Na sua 22ª edição, conta com a organização de um Pavilhão especial (PLPEX), coordenado pela AJEPC, para a exposição exclusiva de produtos dos Países de Língua Portuguesa, garantindo, dessa forma, uma visibilidade e impacto acrescidos dentro do evento.
 
Todos os interessados, visitantes ou expositores, dispõem de pacotes atrativos com tratamento de toda a logística de participação, incluindo uma missão paralela à China continental, sendo que as empresas, caso preencham todos os requisitos necessários, poderão qualificar-se para o projeto de internacionalização da AJEPC (reembolso de 50%, no prazo máximo de 180 dias após pagamento total do valor de participação).

Às Associações que pretenderem estar presentes é oferecido um stand no recinto da feira o que inclui:

  • 9m2 (3x3) alcatifados
  • 1 mesa
  • 2 cadeiras
  • 1 balcão rectangular
  • 1 tomada de electricidade de 500 W (13A/220V)
  • 2 “spotlight” de 23W
  • 1 caixote de lixo
  • 1 “Fascia Board”

O custo da decoração é por conta da entidade representada sendo os custos de referência (por favor vejam figura anexa para identificar a localização de cada um)

  • ·   B - 200€ (backdrop)
  • ·   A+C - 150€ (paredes laterais)
  • ·   D - 85€ (balcão)
  • ·   80€ (rollup)

As modalidades de participação, assim como condições de inscrição, podem ser consultadas em www.mifplpex.ajepc.com .

Em anexo encontra-se o plano de apoio aos diferentes expositores:Exposição dos Países de Lingua Portuguesa

 

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC) tem o prazer de apresentar o Seminário "Cross Cultural Management in Chinese Context: How to turn differences into advantages", em parceria com a Cheung Kong Gradute School of Business (CKGSB), uma das principais escolas de negócios na China. Este seminário terá lugar no próximo dia 5 de Dezembro, nas instalações da CCILC em Lisboa.

Terá como principais objetivos disponibilizar novas abordagens aos líderes de empresas para analisar e ultrapassar diferenças culturais, conhecer os comportamentos humanos dinâmicos na China e desenvolver métodos para liderar de forma eficaz. Através do estudo das diferentes dimensões culturais e da obtenção de ferramentas de gestão prática, este seminário propõe-se a treinar CEOs e gestores a movimentarem-se de forma mais inteligente e ambiciosa no mercado chinês.

Benefícios

• Compreender, a nível profundo, o quão diferente os chineses e ocidentais se comportam e o porquê

• Identificar as raízes culturais por trás do comportamento dinâmico chinês e saber como moldar a filosofia de um líder global

• Desenvolver a capacidade e a confiança para gerir e liderar a sua equipa sob contextos culturais referentes à China

• Torne-se um líder mais influente e potencie as vantagens da sua equipa através da sua filosofia de liderança única

Participantes

CEOs, fundadores, gestores RH, líderes e executivos séniores com responsabilidades estratégicas de negócios em empresas. Se tem intenções de melhorar as suas capacidades de liderança e formar equipas que funcionem em conformidade com a dimensão da cultura chinesa, este é um seminário que irá querer participar.

Faculdade - Professor

Bo Ji é um importante keynote speaker na TEDx, um especialista em assuntos da China e dos negócios entre a China e o ocidente. Bo é atualmente Vice-Reitor e Representante Chefe para a Europa na CKGSB. Tem uma carreira de negócios bem sucedida de mais de 20 anos no desenvolvimento de negócios a nível global, com particular incidência nas áreas da inovação, estratégia, gestão e M&A. Desempenhou funções de gestão em diversas muitas empresas Fortune 500, como Monsanto, Cargill, Pfizer, Wrigley e Mars.

Conteúdo

  • China vs. Ocidente: diferentes modelos de dimensão cultural
  • Cultura de Contexto Elevado versus Cultura de Contexto Baixo: uma comparação mais profunda
  • As raízes da cultura chinesa: moldar o comportamento humano - Como aproveitar os fatores da cultura na liderança de equipas
  • Principais dicas e estratégias para liderar a sua equipa chinesa: Prepare-se para ser um líder insubstituível
  • 10+ real case studies
  • 2 exercicios em grupo e debate

 

Agenda

9:00-9:15 Opening Remarks

9:15-10:00 Culture Dimension Model I

10:00-10:15 Break

10:15-11:00 Culture Dimension Model II & Chinese Cultural Roots I

11:00-11:15 Break

11:15-12:00 Chinese Cultural Roots II & Group Exercise/Class Discussion

12:00-13:00 Lunch

13:00-13:45 Managing Cultural Differences I

13:45-14:00 Break

14:00-14:45 Managing Cultural Differences II

14:45-15:00 Break

15:00-15:45 Managing Cultural Differences III & Group Exercise/Class Discussion

15:45-16:00 Break

16:00-16:30 Feedbacks and Networking

Propina: 300 euros - Até 2 funcionários por empresa.

Contactos: geral@ccilc.pt

Para mais informações e inscrição AQUI

 

Em que consiste este programa?
Este programa consiste num curso geral de mandarim que lhe dará a possibilidade de adquirir bases linguísticas sólidas que possibilitam continuar o estudo até ser completamente fluente. 

A quem se dirige este curso?
Este curso dirige-se a qualquer pessoa que queira iniciar a sua aprendizagem ao mandarim de uma forma eficaz e que queira adquirir as competências linguísticas e culturais necessárias para lidar com a nova realidade que é a presença da China na economia e cultura global. 
 

Informações

Datas do Curso: 24 de Outubro

Horário: terças e quintas -feiras, 18:30-20:30

Total de carga horária: 30h

Realizado nas Olaias, Lisboa

 

Propina do Curso: 199€ + 35€ de inscrição

Preencha a ficha de inscrição AQUI e devolva para geral@ccilc.pt

 

Na Creative Learning Centre, em Lisboa e no Porto, terá à sua disposição o Curso de Mandarim para Crianças, a ter início a 2 de Outubro, com as seguintes características

 

 

Todos os associados da CCILC (colaboradores, cônjuges e filhos) beneficiam de um desconto de 5% no valor da propina do curso

Para se inscrever, bastará preencher a ficha de inscrição AQUI e devolver para geral@ccilc.pt

A China Yiwu International Commodities Fair, organizada em conjunto pelo Ministério do Comércio da China e o Governo da Província de Zhejiang, terá lugar entre os próximos dias 21-25 de Outubro, na cidade de Yiwu, sendo uma das maiores, mais influentes e produtivas feiras de commodities na China. 

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC), no âmbito de uma parceria com a organização do evento tem o prazer de informar acerca da disponibilização de subsidios de participação para os seus associados e parceiros, caso reunam os requisitios seguidamente mencionados:

  • Delegação com número mínimo de 10 pessoas ou acima *
  • Entrada na China após 1 de outubro de 2017;
  • Fornecimento de informações de membros e cronograma da delegação com o selo da CCILC (antes da feira);
  • Fornecimento de uma cópia do passaporte com fotografia e cartão Visa (se aplicável) e nome. (no local).

* Máximo de 2 pessoas por empresa com direito a obter incentivo.

As empresas que cumpram os requesitos terão direito a:

  • 1500 RMB de subsidio, depois da realização da feira;
  • Serviço de shuttle bus entre os hotéis;
  • Acesso VIP (rápida entrada na feira, acesso a área VIP, catálogos e brindes, E-Journal mensal, etc.)
  • Serviço de reserva de hotel

Para informação adicional, consulte o website oficial do evento AQUI

Em caso de interesse, contacte a Secretaria-Geral da CCILC (geral@ccilc.pt)


 

O  Business Confidence Survey 2017 reúne o contributo anual de mais de 500 representantes das empresas membro da Câmara Europeia com o objetivo de fornecer uma visão geral  de seu desempenho e perspetivas no mercado chinês.

Algumas das principais conclusões do relatório incluem o seguinte:

As principais barreiras regulamentares enfrentadas pelos negócios europeus continuam a ser as mesmas, e há falta de confiança de que esta situação possa melhorar nos próximos cinco anos. 
As empresas europeias estão confiantes em relação à campanha do Presidente Xi Jinping contra a corrupção.
Existência de uma aplicação desproporcional da legislação ambiental contra as empresas de investimento estrangeiro em comparação com empresas estatais e empresas privadas chinesas.
Aumento da concorrência entre as empresas europeias e as empresas privadas chinesas, à medida que a capacidade de inovação destas      últimas aumenta.
O Acordo Global de Investimento UE-China deve ser completado para dar às empresas europeias a confiança que precisam para acelerar o seu investimento na China.

 Consulte o Business Confidence Survey 2017  na íntegra AQUI.

As startups e incubadoras portuguesas interessadas tiveram a oportunidade de apresentar um breve Pitch acerca do seu projeto com vista à abertura de importantes fontes de financiamento e criação de oportunidades de acesso ao mais importante mercado do futuro.

No encontro, marcaram presença Sérgio Martins Alves, secretário geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa e Fernando Costa Freire, Vice presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa. Sérgio Martins Alves disse que a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa procura ” dar acesso ao que os investidores procuram” e que o objetivo passa por “aumentar esse mesmo acesso a produtos e negócios”. Fernando Costa Freire fez questão de sublinhar ” um grande números de eventos  que Portugal promove direcionados às startups, não somente o Web Summit”, acrescentando que esse será o caminho a seguir.

Conheça as seis startups que marcaram presença:

Egg Electronics: A startup portuguesa produz dispositivos de carregamento pessoais. O EGG PowerStation é o primeiro produto da startup, uma estação de carregamento que combina engenharia e design centrados no utilizador. “Queremos oferecer algo bonito que esteja ao lado das pessoas”, pelo que “A simplicidade é a chave”, diz Tiago Venda Morgado, fundador e CEO da Egg Electronics. Para além da implementação do produto em Portugal, a startup portuguesa iniciou já o processo de internacionalização, ao vender produtos para Espanha, Alemanha e Norte da Europa. Para os próximos meses estão previstos o desenvolvimento de dois produtos: o Egg Traveller, que terá o tamanho de um smartphone e o Egg Hybrid. Em 2016 a Portugal Ventures, sociedade pública de capital de risco, anunciou o investimento na EGG Electronics. O financiamento à empresa foi feito através de co-investimento com a EDP Ventures, Ganexa Seed Capital e Creative Wings.

Oncostats: A plataforma portuguesa foi criada em 2016 por dois médicos e quer mudar a prática da oncologia no mundo. Como? Organizando e sistematizando as informações clínicas de doentes oncológicos. O objetivo é facilitar o conhecimento que cada médico tem sobre os seus doentes e agilizar decisões sobre que tratamentos prescrever. Miguel Borges; CEO e fundador; Roberto Machado, CTO e Paulo Carvalho, CBDO são os responsáveis por este projeto. Na prática, a plataforma permite obter o resumo da situação de cada doente: o tipo de tumor, a progressão da doença, os tratamentos já realizados, informações sociodemográficas e o histórico familiar, fator importante se houver uma componente genético na doença. A previsão é que o software possa ser aplicado a outros tipos de cancro, como o da próstata, do cólon ou do pulmão. Está também a ser testada a integração do OncoStats com os outros sistemas de informação existentes nas unidades hospitalares.

JiTT.travel: A JiTT.travel é um guia turístico sob a forma de aplicação para telemóveis que tem em conta o tempo disponível para visitar uma cidade. Numa abordagem “storytelling”, a aplicação elabora um guia turístico, de cariz cultural, histórico e de património, adaptado ao tempo que cada utilizador-turista tem disponível e esta tem sido, para o responsável, Alexandre Pinto,  uma das principais razões para o sucesso internacional da aplicação. A JiTT.travel cria conteúdo para os diferentes utilizadores em diversas línguas, com a devida adaptação cultural. Produz também materiais impressos, livros, guias de viagem, materiais para eventos comerciais, ou conteúdos digitais.

GBSN Research:  Esta é uma startup nacional de consultoria, monitorização e análise de meios de comunicação digitais. A startup é especializada na análise do mercado de consumo e atua de forma a garantir que os seus clientes estão sempre a par das intenções e feedback da sua audiência, para que se possam posicionar estrategicamente de forma rápida e eficaz. A GBSN Research fornece às marcas todo um leque de serviços, desde o processamento de dados aos relatórios, que lhes permitem agir em conformidade com as necessidades do mercado.

CRIAM Tech: É uma tecnológica sedeada em Braga, nascida em janeiro de 2016, focada no segmento de diagnóstico Point-of-Care. Vítor Crespo é o CEO que lidera uma equipa que desenvolveu um detetor de tipos sanguíneos humanos (ABO e Rh) “portátil”num tempo recorde de “três minutos”. O produto The Blood Type Detection pretende monitorar, controlar e conter doenças em todo o mundo. “É rápido, barato e transportável”, mencionou Vítor Crespo esta tarde. O projeto (50% é investimento português) a que se juntaram investidores do Reino Unido, Alemanha, França e Estados Unidos. A startup tem como missão fornecer análises de sangue rápido e  acessível de forma a capacitar as pessoas com informações instantâneas sobre seu bem-estar e condições de saúde. Ana Ferraz, Filipe Quinaz, João Cordeiro, Fernando Nogueira e António Carvalho constituem a equipa da CRIAM.

Clientscape: A Clientscape é uma plataforma de social customer care que agrega, num único canal/timeline, todo o tipo de interações online entre um indivíduo e uma marca (todo o customer life cicle). Sejam elas feitas no Facebook, Twitter, ou outra rede social, na web, por email, numa aplicação mobile, ou até mesmo no ponto de venda, integrando com o CRM. Paulo Almeida, CEO da empresa, explica que o sistema de auto-identificação permite que cada indivíduo associe, de forma segura e fiável, os seus perfis digitais ao seu registo de cliente. A partir desse momento, o Clientscape produz toda a informação de cada indivíduo, sempre que este interaja com qualquer uma das suas plataformas digitais (redes sociais, websites, aplicações móveis e e-mail). Toda a informação relevante de cada cliente é exibida num único dashboard. A Clientscape permite recolher dados de perfis das redes sociais, as consultas realizadas por cada cliente aos websites da marca e todas as variáveis de qualificação conferidas pelos operadores.

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Chinesa (CCILC) desenvolve parcerias estratégicas com entidades em Portugal e na China, procurando facultar aos associados serviços profissionais e um apoio técnico qualificado em diversos domínios. A CCILC foi criada em 1978 e foi a primeira instituição que auxiliou ao desenvolvimento do relacionamento económico e comercial entre Portugal e a República Popular da China. Atualmente presidida pela EDP (Energias de Portugal), nos seus órgãos sociais figuram alguns dos grupos industriais e financeiros no contexto bilateral (Haitong Bank, REN/State Grid, Huawei, China Three Gorges, Caixa Geral de Depósitos (CGD), Fidelidade/Fosun, Millenium BCP, Estoril Sol, Novo Banco, etc,além de outras multinacionais e empresas, bem como Pequenas e Médias Empresas (PME) dos mais diversos setores económicos que complementam aos restantes órgãos sociais de um universo de 300 associados que pretendem dinamizar uma plataforma de apoio ao desenvolvimento de negócios entre Portugal e China.

Jornal Económico

Leia a notícia na íntegra AQUI

A  Câmara de Comércio e Indústria e Luso-Chinesa (CCILC) em parceria com autoridades da província de Shenzhen e com o apoio da Embaixada da República Popular da China em Lisboa, organizou no passado dia 8 de junho à tarde o China (Shenzhen-Longhua) –Portugal Economic & Trade Seminar, no Hotel Intercontinental.

Durante o período da manhã, a delegação chinesa visitou a JP Sá Couto, empresa portuguesa de referência no sector tecnológico,atualmente um dos sectores mais relevantes na China, em particular  na Zona Económica Exclusiva de Shenzhen.

Seguiu-se um almoço no Hotel Intercontinental, onde estiveram presentes, juntamente com a delegação, o ​Diretor-Geral das Atividades Económicas, Artur Lami e o Secretário-geral da CCILC, Sérgio Martins Alves, ambos oradores no Seminário, no qualdiscursaram sobre as crescentes oportunidades para o investimento chinês em Portugal, e da necessidade de se continuar a fortalecer e promover as relações económicas entre a China e Portugal.
 
Pela comitiva chinesa, o Vice-Presidente do Distrito de Longhua, Chen Jian Ming e o Diretor-Adjunto do Departamento de Promoção Económica de Shenzhen, Luo Chun Xiang, colocaram especial enfâse no desenvolvimento tecnológico de Shenzhen e Longhua, bem como as novas e contínuas oportunidades de investimento, uma vez que Shenzhen é considerado um dos principais centros financeiros, urbanos, culturais e administrativos da China atual. 

De assinalar a constante abertura e disponibilidade manifestada por parte das entidades chinesas presentes no apoio às empresas portuguesas que procurem, através de Shenzhen-Longhua, oportunidades de negócio, parcerias, contactos, informação, entre outros, com a já referida relevância do setor tecnológico e de inovação, possibilitando a criação de importantes sinergias que potenciem o crescimento económico e comercial entre dos dois países.

No final do evento foi assinado um Memorando de Entendimento cujo objetivo será ajudar ambas as Partes a promover, dentro dos limites de sua própria competência, um clima de cooperação recíproca estável.

 

 

Pub