Loading
Associe-se

Ligação aérea entre Portugal e China contribui para crescimento em mais de 20% do turismo no Alentejo

Ligação aérea entre Portugal e China contribui para crescimento em mais de 20% do turismo no Alentejo
Publicado em 9 Novembro, 2017
Partilhar

Na região Alentejo, o turismo continua em crescimento nos “indicadores mais relevantes”, notando um crescimento “muito acima da média do país”, acima dos 20%, revelou António Ceia da Silva, presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, à comunicação social.

No que concerne aos indicadores considerados de relevância, o responsável refere “o número de dormidas, que subiu 12%, mas também no indicador Rev/Par [receita por quarto disponível], na taxa de ocupação média ou nos proveitos por aposentos”.

Considerando a oferta turística no Alentejo “muito diversificada”, o principal mercado emissor de turistas continua a ser o nacional, o mercado doméstico, com 65% do total de turistas registados nos primeiros oito meses do ano.

De acordo com o António Ceia da Silva, nos últimos meses tem-se notado “um fenómeno principalmente localizado em Évora, em que o mercado de turistas chineses já é o quinto mais importante na cidade”, em que, há cerca de quatro meses, a China não entrava sequer no ‘top 30’ de mercados emissores.

A ligação aérea entre o aeroporto de Lisboa e a China, iniciada precisamente há quatro meses, é vista pelo presidente da entidade como a explicação para estes dados.

“Pelo que nos estamos a aperceber, os chineses são um tipo de turistas muito específico, que pernoita uma noite em Lisboa, que não quer perder muito tempo com refeições e tenta aproveitar o máximo possível em termos de atrações turísticas, quer em Évora, quer nos arredores”, acrescentou Ceia da Silva.

Em ordem decrescente de importância para a região estão os mercados emissores de Espanha, Alemanha, Brasil, Holanda e Inglaterra.

Diário Campanário