Loading
Associe-se

Fórum de Macau vai visitar países de língua portuguesa em 2018

Fórum de Macau vai visitar países de língua portuguesa em 2018
Publicado em 23 Março, 2018
Partilhar

Delegações do Fórum de Macau vão deslocar-se a Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, durante o corrente ano, no âmbito do programa de actividades da instituição para 2018, com vista a reforçar as relações e estudar formas de uma maior divulgação dos objectivos da instituição.

As deslocações à Praia, Bissau ou Dili serão realizadas no primeiro semestre do ano por ocasião do 13º Encontro de empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa que se realizará em Portugal. Também nessa altura uma delegação do Fórum visitará o Brasil.

As visitas fazem parte do programa de actividades para 2018 que foi debatido na quinta-feira em Macau  durante a 13ª Reunião Ordinária do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau).

Durante a reunião foi referido que durante 2018 serão conhecidos os resultados da avaliação dos trabalhos do Fórum nos últimos 15 anos, que está a ser realizada por uma entidade chinesa, que irá igualmente sugerir novas linhas de actuação para as actividades futuras do Fórum de Macau.

A avaliação está a ser feita pela Academia de Ciências Sociais da China (CASS) o principal instituto de investigação e “think-tank” do governo central da China.

A melhoria e reforço da comunicação entre o Fórum de Macau com os embaixadores dos países de língua portuguesa em Pequim, com as autoridades e empresas do interior da China, de Macau e dos países de língua portuguesa fazem parte dos objectivos para 2018 .

O Fórum de Macau irá também continuar a concretizar os objectivos do “Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial (2017-2019)”, do “Memorando de Entendimento sobre a Cooperação da Capacidade Produtiva” bem como as 18 medidas anunciadas em 2016 pela parte chinesa com vista ao reforço da promoção do comércio e do investimento, da cooperação de recursos humanos, do intercâmbio cultural e da cooperação entre províncias e municípios.

Em articulação com o governo de Macau o Fórum de Macau irá continuar a participar nos trabalhos de construção do Centro de Intercâmbio Cultural, acompanhará o funcionamento do Centro de Intercâmbio de Inovação e Empreendedorismo para Jovens e a construção do Complexo de Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Macauhub