Loading
Associe-se

BNU Macau foi o maior contribuinte para os resultados da CGD no 1.º semestre

BNU Macau foi o maior contribuinte para os resultados da CGD no 1.º semestre
Publicado em 30 Julho, 2018
Partilhar

O Banco Nacional Ultramarino (BNU) Macau foi o maior contribuinte da área de negócio internacional para o resultado líquido consolidado da Caixa Geral de Depósitos no primeiro semestre com 30,5 milhões de euros, segundo o relatório não-auditado sexta-feira divulgado em Lisboa.

O documento informa ainda que depois do BNU Macau surgem o Banco Comercial e de Investimentos, em Moçambique, com 10,1 milhões de euros e a sucursal de França com 9,8 milhões de euros.

O relatório acrescenta que a evolução cambial verificada nas moedas de Angola e de Macau face ao euro contribuiu de forma decisiva para a redução da margem no semestre (face ao 1.º semestre de 2017), contrariando a evolução registada em moeda local.

O contributo da área de negócio internacional para o resultado líquido consolidado do 1.º semestre foi de 75,4 milhões de euros, uma quebra de 36,9% relativamente ao semestre homólogo de 2017.

O documento adianta que a evolução negativa do produto global da actividade que, face ao mesmo período do ano anterior registou uma redução de 31,0 milhões de euros (-10,8%), foi parcialmente compensada pela diminuição em todas as componentes dos custos operativos da actividade internacional.

Em termos globais, a Caixa Geral de Depósitos teve lucros consolidados de 194 milhões de euros no primeiro semestre, o que compara com prejuízos de 50 milhões de euros nos primeiros seis meses de 2017.

Macauhub