Loading
Associe-se

Portugal recebe esta semana da China primeiro lote dos 500 ventiladores pagos mas não entregues

Portugal recebe esta semana da China primeiro lote dos 500 ventiladores pagos mas não entregues
Publicado em 20 Maio, 2020
Partilhar

Na próxima quinta-feira, 21 de maio, vai chegar a Portugal o primeiro lote dos cerca de 500 ventiladores que foram pagos em março pelo Estado Português, mas que não foram entregues pelos fornecedores chineses, e que já se encontram na embaixada de Portugal em Pequim, revelou ao Jornal Económico fonte governamental.

“Hoje [terça-feira, 19 de maio] mesmo sai um voo TAP para Pequim que trará já uma quantidade de ventiladores (ainda que uma pequena quantidade, de algumas dezenas). Esse voo deve chegar a Lisboa se tudo correr bem na quinta-feira feira de madrugada”, avançou ao JE a mesma fonte.

Nesta segunda-feira, 18 de maio, António Costa falou sobre este tema relativo ao atraso na entrega a Portugal de ventiladores, que são essenciais para a recuperação de doentes com Covid-19, numa entrevista que concedeu à TSF, na qual sinalizou que “desde sábado passado, a nossa embaixada em Pequim tem finalmente os famosos 500 ventiladores que tínhamos adquirido”.

O primeiro-ministro realçou que “felizmente que até agora não foram necessários, mas a sua aquisição foi importante, porque temos de reforçar a capacidade do Serviço Nacional de Saúde”.

Segundo a mesma fonte, os 508 ventiladores que ainda se encontram na China “chegarão em diferentes voos ao longo desta e da próxima semana”, destacando que “o planeamento de voos está a ser feito com a TAP até porque os voos trazem outro material necessário desde aquisições de diferentes consumíveis para os ventiladores, a doações de várias entidades”.

Fonte governamental destaca ainda que “é a continuidade da ponte aérea que nos fez apoiar mais 40 voos até à próxima semana, desde 26 de março”.

Marcelo pediu a Xi Jinping para acelerar a entrega

Até agora, dos 508 ventiladores encomendados, apenas poucas dezenas chegaram a Portugal. Os restantes ventiladores deveriam já ter chegado no dia 15 de abril.

No início deste mês, numa conversa telefónica com o Presidente da República Popular da China, Xi Jinping, o chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu-lhe que intercedesse para acelerar a entrega de material “encomendado e pago” à China, em particular ventiladores.

Fonte: Jornal Económico